Instituto

Agência Focaia
Reportagem 
Vasco Aguiar

                              Fotos: Adailson Pereira/Fernando Lino
                               Diretora do ICHS, Lennie Bertoque fala sobre os desafios do instituto. 

A nova direção do Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS), da Universidade Federal de Mato Grosso, Campus Araguaia, completou no mês de junho um ano de gestão, sob o comando de Lennie Aryete Bertoque. A professora recebeu a Agência Focaia para apresentar um balanço deste período, avaliando as dificuldades enfrentadas e salientando as conquistas de sua gestão.

Conquistas

De acordo com Lennie, um dos ganhos mais significativos de seu mandato, que tem a duração de quatro anos, foi a implementação do Programa ICHS Interativo (foto abaixo), constituído por uma série de eventos que propõe o debate de assuntos sociais com interesse acadêmico. Para ela, o lado positivo é que este projeto envolveu estudantes de todos os cursos do ICHS, como Jornalismo, Direito, Letras e Geografia, como também professores e técnicos da universidade. 

Os alunos, conforme relata Bertoque, tinham dificuldades de construir uma ação conjunta dentro do instituto. “A interação entre os estudantes [no ICHS Interativo] foi algo que se tornou gratificante, pude ver como eles se empenham para produzir algo”. Ela aponta que o foco da universidade é a formação dos acadêmicos e “podemos contribuir com ela de modo que percebam os valores sociais, e isso é um ganho muito grande”, ressalta.


O próximo evento do ICHS Interativo, ainda sem data para acontecer, terá como tema “Ecologia, Política e Reapropriação Social da Natureza: Alternativa de Desenvolvimento Sustentável”, e contará, como de costume, com o envolvimento de alunos e professores do instituto, mas também terá a participação do ICET (Instituto de Ciências Exatas e da Terra) e  ICBS (Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde). Segundo Bertoque, este será um encontro importante, pois pela primeira vez, em sua gestão, haverá uma parceria entre os três institutos do campus Araguaia.

A diretora aponta que o ICHS sofreu por anos sem ter a sua disposição o trabalho de profissionais técnicos. Ela diz que apesar de saber que as universidades federais vivem um momento de cortes financeiros, foi solicitada a contratação de técnicos para o instituto. “Fomos até Cuiabá brigar pela contratação de técnicos para os cursos de Direito, Jornalismo e Geografia”. De acordo com ela, conseguiram que fossem encaminhadas quatro vagas em concurso público. Com isso, relata a diretora, os técnicos foram distribuídos da seguinte maneira, um foi direcionado ao curso de direito, dois para o jornalismo e um para o curso de geografia.

Lennie revela que é comum se espantarem com a quantidade técnicos que serão contratados para trabalhar nos laboratórios do ICHS, mas esclarece que existe uma razão para isso. "Entendemos que a vinda destes profissionais seja uma maneira de equiparação com os demais institutos”. Ela explica que o ICHS sofre essa defasagem há muito tempo. Enquanto o ICET e ICBS sempre tiveram técnicos “não tínhamos nenhum, era necessária essa reparação”, justifica.

Dificuldades

A diretora relata que os trâmites das ações na Universidade tendem a um excesso de burocracia, o que gera, muitas vezes, empecilhos para colocar em prática algumas mudanças. Nos últimos meses, muitas atribuições estão sendo repassadas à Direção, não apenas para deliberação, mas para registro em sistemas da universidade. "Por exemplo, a tramitação está se tornando eletrônica, mas é a direção que precisa lançar no sistema as deliberações, uma a uma, com especificações de data, local, número de ata, parecer e o que dificulta é o fato de os sistemas não serem interligados. Assim, o trabalho fica mais complicado para comprovar as atividades acadêmicas, como ocorre no Relatório de Encargos Anual (REA)."

A Prof.ª Lennie acrescenta que o fato de não haver departamentos nos campi do interior é outra dificuldade. "Sobre isso, não dá para deixar de comparar com o campus de Cuiabá, onde há chefes de departamento, muitas vezes, mais de um por Curso. Quando não há chefe de departamento, há diretor adjunto. Essas duas funções atuam na parte administrativa juntamente com a direção, o que auxilia o trabalho."

Ela cita que, até 2008, havia departamentos nos campi do interior e que, com a extinção destes departamentos, o coordenador passou a acumular funções também, a lidar com a área administrativa e pedagógica, e na opinião da diretora, isso não é nada produtivo. A Professora ressalta a urgência da discussão sobre a retomada dessa instância nos campi do interior.

Sobre os espaços que pertencem ao instituto, ela afirma, “temos muitos grupos de pesquisa e de extensão bem estruturados mas não possuímos espaços para que estas atividades sejam desenvolvidas de maneira eficiente”. Ela salienta que o instituto está fazendo um levantamento de salas que estão sob a sua responsabilidade, mas que por alguma razão não vêm sendo utilizadas pelo ICHS ou até mesmo ocupadas por outros institutos."Nossa intenção é reorganizar estes espaços de modo a ocupá-los com projetos do nosso instituto, visto que há tempos solicitam um local fixo para seus encontros e atividades”, revela.

Evento

Agência Focaia
Redação        
Giulia Sacchetti

O Diretório Central do Estudante (DCE) em parceria com as Atléticas, Centros Acadêmicos e Coletivos da Universidade Federal de Mato Grosso, Campus Universitário do Araguaia (UFMT/CUA) realiza festa junina no dia 25/09 no espaço de Vivência do Campus II, em Barra do Garças.

O evento contará com venda de comidas típicas, caldos, brigadeiro, muito forró e quadrilha, além de um grande show com o grupo Coco Cerrado. O palco também será aberto para demais cantores.

Segundo os organizadores, para esse ano, a festa terá novidade: as Atléticas poderão se inscrever no concurso de quadrilha, com direito a premiação para os vencedores. O primeiro lugar ganhará R$ 500, o segundo R$ 200 e o terceiro R$ 150.

Contatos

As Atléticas interessadas em participar devem entrar em contato com Eliane Rosa, pelo telefone 66 98154-4493 para mais informações. As inscrições estarão abertas até o dia 20/08.

Os Centros Acadêmicos e cursos que estiverem interessados em montar barraca devem ligar para o telefone 66 99911-4689, e falar com Karenn Ferreira.


 

Congresso Internacional de Ciberjornalismo


Agência Focaia
Alfredo Costa
Colaborador



A Comissão Científica do 8º Congresso Internacional de Ciberjornalismo prorrogou o prazo para o envio dos trabalhos por meio de resumos para o dia 21 de agosto

O professor Lucas Reino, membro da Comissão Científica encarregada pela recepção e encaminhamentos aos pareceristas, destacou que a qualidade dos trabalhos e os temas de pesquisa propostos para o Congresso tiveram um crescimento significativo. De outro lado a professora Thaísa Bueno destacou que o Congresso de Ciberjornalismo se consolidou, em âmbito nacional, como um evento de referência internacional, “é o único evento científico, profissional e acadêmico que trata de ciberjornalismo no Brasil”.

O 8º Congresso Internacional de Ciberjornalismo acontece entre os dias  27 e 29 de setembro, no auditório do Bloco MultiUso na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

As inscrições de trabalhos de pesquisa para os Grupos de Trabalho (GTs) podem ser realizadas por meio do portal da internet do CIBERJOR-UFMS, no endereço www.ciberjor.ufms.br/ciberjor8/(em construção), ou diretamente pelo formulário disponível em https://www.doity.com.br/ciberjor8/artigos.

O Grupo de Pesquisa em Ciberjornalismo também disponibilizou uma página de internet para a realização das inscrições no evento no endereço www.doity.com.br/ciberjor8/.

Fonte: Ciberjor

Música

Agência Focaia
Redação        
Vasco Aguiar
Kelly Freitas

    Foto: Adailson Pereira
 Coral UFMT Araguaia celebra 17 anos com grande concerto.

O coral UFMT Araguaia completa neste mês 17 anos, e em comemoração à data serão apresentados dois concertos especiais, com o tema “Caminho das Águas”, trazendo um repertório com clássicos da música popular brasileira. Os dias de apresentação serão 23 e 24 de agosto. O primeiro será realizado às 12h30, na sala de Cinema I da UFMT em Barra do Garças e o segundo, no Plenário da Câmara Municipal, às 19h30. 

O maestro do coral, Marco Donisete Campos, celebra a longevidade do grupo. “Não é sempre que um projeto universitário supera a barreira dos anos. Sabendo das dificuldades pelo que passa o país, podemos considerar uma vitória”. Segundo Campos, a união dos participantes em torno da manutenção do coro é motivo de orgulho, “tem que ser celebrado, por isso faremos um belo concerto”, diz. 

Sobre a escolha do tema para as apresentações, ele explica que “partiu de uma música gravada pela cantora Maria Rita, chamada ‘Caminho das Águas’, que inclusive foi vencedora do Prêmio Grammy de melhor canção brasileira”. O maestro enfatiza a relevância de pensarmos o valor da água e sua iminente escassez, e com isso, darmos valor a este bem que, segundo ele, merece ser mais bem cuidado.  

Além da canção título do concerto, o repertório contará com músicas de Jorge Benjor, Dorival Caymmi, Sá e Guarabyra, entre outros.  

História 

Criado na década de 90, o coral nem sempre foi formado por estudantes de graduação. No início, era composto por pessoas da terceira idade. Porém, esta fase não durou muito tempo, com a paralisação das atividades. A chegada de Donisete à universidade e uma conversa de corredores sobre sua vocação musical com a técnica Glaúcia Olivieria, então, estudante do curso de jornalismo, despertou o interesse de ambos em retomar o projeto acadêmico em 2001, com uma nova formação do coral. Atualmente, o Coral é composto por cerca de 40 estudantes do Campus Araguaia da UFMT.  

Apresentações: 

Dia 23 de agosto (quarta-feira) 
Local: Sala de Cinema I, UFMT Barra do Garças 
Horário: 12h30

Dia 24 de agosto (quinta-feira) 
Local: Plenário da Câmara Municipal de Barra do Garças 
Horário: 19h30

Evento Acadêmico

Agencia Focaia
Redação
Suzana Ataíde


O Projeto de Extensão "Lance Sua Voz: saúde e perfil vocal" realizará na próxima quarta-feira (16), uma palestra com o tema “Você conhece sua voz? Funcionamento vocal: como obter o melhor da sua voz”, ministrada pela professora do curso de Biomedicina da Universidade Federal de Mato Grosso, Campus Araguaia (UFMT/CUA), Luana dos Anjos Ramos. A palestrante é formada em fisioterapia pela Faculdade Salesiana, mestre em Anatomia pela USP e doutora em Parasitologia pela UFMG, com mais de dez anos de experiência em docência.

As apresentações acadêmicas são voltadas para todos os estudantes de graduação e profissionais da área da saúde e educação. “O público alvo são os professores. Mas a palestra é aberta a todos”, explica Ramos. Ao todo serão realizadas quatro palestras com direito a certificação, com o objetivo de orientar e acompanhar os profissionais da educação, quanto aos fatores que prejudicam ou favorecem à voz. Com isso, a proposta é uma discussão visando à saúde vocal.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo e-mail: lancesuavoz@gmail.com disponibilizando as seguintes informações: Nome completo, telefone de contato e o vínculo. Se for estudante de graduação, informar o curso, a instituição e o número de matrícula; profissional da saúde ou outra área, informar a instituição e a função, por exemplo, (professor, coordenador entre outras).

Local: Espaço Multiuso II da UFMT
Dia: Quarta-feira, 16 de agosto. 
Hora: 19h às 21h.11 

Revista Científica

Agência Focaia
Redação        
Giulia Sacchetti

A Revista Panorâmica, a cerca de dois anos sem publicar, retoma suas atividades com publicações que envolvem temas multidisciplinares da Universidade Federal de Mato Grosso, Campus Universitário do Araguaia (UFMT/CUA), vinculada à todos os institutos locais. As Professoras Marly Augusta Lopes de Magalhães e Egeslaine de Nez, responsáveis pela editoria propuseram-se a “resgatar” a revista  e colocar os números sem publicação em dia. 

A decisão das editoras da revista é que, as novas publicações sejam disponibilizadas apenas na versão online (foto ao lado) e não mais impressa como anteriormente.

Segundo a Professora Egeslaine de Nez, que trabalha com as licenciaturas e disciplinas pedagógicas no campus, “por ser multidisciplinar, a revista aceita artigos de todas as áreas de conhecimento. Na edição de 2015, o tema foi imunologia, para a edição de 2016, a proposta está sendo a formação de professores,” afirma.

Na avaliação das professoras, apesar do atraso nas publicações, o objetivo é publicar no início de 2018, todas as edições anteriores, e assim, dedicar-se a reformulação do site da revista. Como salientam, através da plataforma online, a revista poderá abranger um público maior e reduzir gastos, se comparados com a versão impressa.

Para as próximas edições, a revista está recebendo artigos sobre Educação Indígena, Educação Física Escolar, entre outras temáticas.

No link da revista Panorâmica, você pode conferir as publicações e através do endereço de email panoramica.online.ufmt@gmail.com, qualquer autor interessado pode enviar seu artigo para avaliação e posteriormente, publicação.