Em decisão do Consepe, calendário acadêmico da UFMT é suspenso por tempo indeterminado

Greve

Agência Focaia
Reportagem
Vasco Aguiar         
    
   Foto: Mylena Caitano
Votação em reunião do Consepe decide por interrupção do calendário acadêmico na UFMT.

Acadêmicos representantes de toda a Universidade Federal de Mato Grosso, incluindo estudantes do campus Araguaia, estiveram hoje (14) em Cuiabá para acompanhar reunião do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe). A principal pauta da reunião foi a interrupção do calendário acadêmico, já que os Campi do interior e cursos da universidade em Cuiabá estão paralisados, contra a nova política de valores das refeições universitárias.

Mediada pela reitora da universidade, Myrian Thereza Serra, a reunião teve participação de conselheiros contra e a favor da interrupção do calendário acadêmico.

Representando a Pró-reitoria de Ensino e Graduação (PROEG), a conselheira Lisiane Pereira de Jesus diz entender o difícil momento pelo qual o país vem passando economicamente. No entanto, afirma que a PROEG propõe a não suspensão do calendário acadêmico, “pois significa suspender os atos que integram os três pilares da universidade, que é ensino, pesquisa e extensão”.

A conselheira Silane Aparecida Ferreira, representante da Faculdade de Geociências (FAGEO), se mostrando favorável ao movimento estudantil, disse que os alunos estão mobilizados a favor da manutenção dos valores praticados atualmente nos restaurantes universitários, de R$ 1,00. “E em apoio, a decisão do colegiado pleno é favorável a suspensão do calendário acadêmico”, conclui.

Após o debate entre acadêmicos e membros do Consepe, o encaminhamento de votação foi iniciado. Dos conselheiros votantes presentes, 29 votos foram a favor da interrupção do calendário acadêmico, 12 contra e 4 se abstiveram. O resultado final foi proferido pela própria reitora Myrian Serra. 

“Após votação, foi aprovado pelo conselho a suspensão do calendário acadêmico de graduação de todos os campi, com data retroativa ao dia 20 de abril e prazo de retorno indeterminado”, define a reitora, no encerramento da reunião. 

Comentários