O deputado Marco Feliciano (PSC-SP), pastor da Assembleia de Deus Catedral do Avivamento, aparece em vídeo cobrando a senha do cartão de crédito de um fiel durante um culto.



Samuel de Souza doou o cartão, mas não doou a senha. Aí não vale. Depois vai pedir milagre para Deus, Deus não vai dar, e vai dizer que Deus é ruim”, diz o religioso (veja acima).

O vídeo foi postado no dia 19 de fevereiro, ou seja, antes do nome de Feliciano ser divulgado pelo partido como o candidato ideal para disputar a presidência da Comissão de Direitos Humanos na Câmara, na semana passada.

Feliciano cobra dos presentes a doação de dinheiro. “A maioria das pessoas que estão com a conta no vermelho aqui não estão porque ofertaram. Não estão porque abençoaram a Igreja. Estão porque compraram coisas para si”, afirma ele.
No vídeo, ele mostra que o ministério no qual é pastor-presidente aceita qualquer tipo de doação, desde carros e motos às diversas modalidades de pagamento.
“’Pastor, eu não posso mil (reais), não posso 500, mas posso 100 para daqui 90 dias?’ Pode, o que não pode é ficar me olhando com essa cara feia. Nos temos uma meta aqui”, enfatiza Feliciano no vídeo.
Ele congratula um homem cadeirante que doa mil reais. “Ele veio como murmurado. Vai voltar pra casa como o homem mais abençoado da festa”, atesta.
Leia também: 

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.