O programa Wi-Fi Livre SP, da Prefeitura de São Paulo, já implementou sinal de internet gratuita em 106 espaços públicos, como praças e parques, desde julho de 2013. Na última semana, o serviço entrou em operação no vão livre do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp), com capacidade para conexão simultânea de até 250 pessoas.
--------wifigratuitoWi-Fi foi disponibilizado em praças e parques públicos da cidade (Imagem: Fabio Arantes/SECOM)Juntos, os sinais do Wi-Fi Livre SP possuem capacidade para mais de 12 mil conexões. Atualmente, a área mais beneficiada é a zona leste, com 34 pontos de acesso, como o Largo da Concórdia, no Brás. Na zona sul, 23 locais contam com internet, como o parque da Independência, no Ipiranga. A praça da Sé e os largos do Paissandu e São Francisco estão entre os 22 pontos da região central. Além disso, há 14 locais com internet gratuita na zona oeste e 13 na norte.
“O ponto principal deste programa é a reocupação dos espaços públicos da cidade, pois quando uma praça ganha limpeza, iluminação e um atrativo, que é a internet, as pessoas são incentivadas a voltar. É devolver a cidade aos cidadãos”, explicou o coordenador de conectividade e convergência digital da Secretaria Municipal de Serviços, João Cassino.
Até janeiro, mais 14 pontos serão disponibilizados, totalizando 120 locais com sinal de internet livre. A meta inicial era implantar 42 pontos na cidade e o objetivo foi superado quase em três vezes. “A estrutura de conexão é muito cara e hoje, um serviço médio de banda larga ou um pacote de dados é 10% do orçamento de um assalariado. Por isso, esse programa é importante também para combater a exclusão digital”, disse Cassino.
Confira os pontos que contam com Wi-Fi Livre SP no site oficial do programa.
Fonte: C-SE

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.