Professora de jornalismo do campus Araguaia recebe menção honrosa em congresso nacional

Educação

Luara Romão



Professora do curso de Jornalismo, do Campus Araguaia, recebe menção honrosa em congresso nacional com trabalho sobre educação e meio ambiente – Imagem: Arquivo Focaia

A professora do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Mato Grosso, Campus Araguaia (UFMT-CUA) Jociene Carla Bianchini Ferreira, em parceria com os professores Igor Aparecido Dallaqua Pedrini e Cristóvão Domingos de Almeida (PPGCOM-UFMT) receberam menção honrosa no 19° Encontro Nacional de Professores de Jornalismo e o 15° Ciclo de Pesquisa em Ensino.

O evento foi realizado durante os dias 25 e 27 de novembro de 2020, pela internet, organizado pela Escola Superior de Propaganda e Marketing e pela ECA (ESPM) e Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (USP).

O trabalho premiado tem como título “Jornalismo Ambiental em Sala de Aula: uma aprendizagem reflexiva da profissão,” que traz como destaque a experiência obtida pela professora sobre a disciplina de Jornalismo Ambiental desenvolvida no 3° semestre do curso de Jornalismo do Araguaia.

Questionada sobre o que a fez estudar esse tema, que resultou em seu primeiro prêmio de reconhecimento, a professora comenta que é um trabalho que ela já fazia e faz na disciplina, eram relatos de experiências suas em sala de aula.

O trabalho ainda obteve como ponto de apoio o Botoblog para sua realização, que consiste num blog multimídia criado para produções na disciplina de Jornalismo Ambiental. O projeto reúne professores e estudantes da graduação para fazer cobertura de acontecimentos ligados ao meio ambiente, principalmente, na região do Rio Araguaia.

Prática e conhecimento

 “Na verdade, é uma proposta de um teórico Donald Schon [1930-1997, um pedagogo estadunidense que estudou sobre a reflexão na educação], ele acredita em um ensino reflexivo, primeiro você lida com a prática, em seguida você a teoriza e depois você vai melhorar sua prática, que é algo que tenho feito na disciplina de Jornalismo Ambiental”.

Referente à parceria com o marido, professor Igor Pedrini, e o colega, Cristovão Almeida, Bianchini explica que sempre trabalhou com o companheiro que é doutor em educação, a teoria de Donald Schon, reunindo conhecimento indispensável para a pesquisa.

O professor Almeida é seu parceiro na disciplina de Comunicação, Meio ambiente e Sustentabilidade no mestrado, portanto possui também conhecimento sobre o tema da publicação que mereceu reconhecimento.

“Descrevi os relatos de experiência aqui do Araguaia e os professores Igor e Cristóvão me ajudaram na escrita desse paper principalmente. O professor Igor colaborou nessa desenvoltura de metodologia ativa,” afirma.

A metodologia ativa dita pela professora Bianchini refere-se a um método de aprendizagem na qual os alunos são estimulados a participar do processo de forma mais direta, como protagonistas e os professores são suportes, orientadores para as atividades acadêmicas, que resulta na formação de novos conhecimentos.                                                          

Comentários