Evento Acadêmico

Agência Focaia
Redação
Vasco Aguiar
Giulia Sacchetti
Letícia Leite

    Fotos: Vasco Aguiar
Salão Multiuso da UFMT/CUA, onde foi realizada a exposição de banners da VII Semana Científica.

A VII Semana Científica da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Campus Araguaia, encerrada nesta sexta-feira (9) e início na terça-feira (6), movimentou a Unidade de Barra do Garças (MT), com programação que contou com palestras, minicurso, apresentações orais e exposição de banners 

Organizada pela Câmara de Pesquisa e Gerência de Ensino e Extensão do campus, as atividades nesse período tiveram como objetivo a divulgação e discussão sobre as pesquisas realizadas no espaço universitário, no âmbito acadêmico e fora dele, fomentando um debate sobre variados temas, em conformidade as propostas dos cursos da instituição.

A Gerente de Pesquisa e Pós-graduação, Rosaline Rocha Lunardi afirma que a motivação para continuarem promovendo a semana científica diz respeito a “poder ver os alunos empolgados por estarem mostrando os trabalhos que executam na UFMT”. 

O gerente de extensão e graduação do Campus Araguaia e um dos organizadores do evento, Silvio Colturato, aponta que, nesta semana, foi possível para a comunidade acadêmica, conhecer e aprender sobre os trabalhos de pesquisa, ensino e extensão desenvolvidos na universidade. “O que vimos nesses dias foram trabalhos encantadores, de relevância técnica, científica e social”, finaliza.

Apresentação de trabalhos 

As atividades de participação dos estudantes, com exposição de suas pesquisas, tiveram início na quarta-feira (7), com composição de mesa de avaliação dos trabalhos acadêmicos, na modalidade comunicação oral, feita por professores da instituição. 

Durante manhã e tarde, vários discentes e professores-orientadores expuseram para o público das diversas áreas de conhecimento acadêmico, temáticas que desenvolvem no período. 


A maioria das pesquisas apresentadas na Semana Científica da UFMT/CUA, nesta modalidade, foi financiada pela Programa de Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC).

Extensão
A apresentação de banners ocupou dois dias da semana, quinta-feira (8) e sexta (9). No Salão Multiuso da universidade, alunos expuseram os resultados de suas pesquisas. A acadêmica Hanna Lorraine Lima (foto), do curso de Matemática, expôs trabalho com o título “Utilização de jogos matemáticos: trabalhando o raciocínio lógico no ensino fundamental”. Ela relata que a proposta da pesquisa é centrada no ensino da matemática, apoiado em jogos educativos que possam contribuir com o desenvolvimento do raciocínio lógico por parte das crianças em idade escolar. 

“Concluímos que estes jogos são capazes de desenvolver o raciocínio lógico, incentivar o pensamento independente, a criatividade e a capacidade de resolver problemas”, conclui.
Aluna do curso de Engenharia de Alimentos, Isadora Reis Sousa (foto ao lado), apresentou banner que mostra o resultado de seu trabalho. “O objetivo da minha pesquisa é a criação de um filme plástico para ser usado como embalagem a partir do amido do gengibre. No futuro, nossa intenção é que ele sirva para embalar alimentos”. A estudante aponta que, a busca por soluções que levem à produção de plásticos biodegradáveis, tem motivado cientistas do mundo inteiro, à procura de novas alternativas de substituição dos plásticos sintéticos pelo uso de fontes naturais, como o amido, afirma.

Professora dos cursos de Biomedicina e Fármacia, Ludier Kesser Silva, destaca que “a pesquisa cientifica para a universidade é uma maneira de aprofundar o que é ensinado na graduação”. Também, segundo Silva, é importante para o acadêmico vivenciar a prática, tão necessária na preparação dos alunos para o mercado de trabalho, acrescenta.

Sobre a importância da Semana Científica, a professora ressalta que “quando reunimos todos estes trabalhos que são realizados aqui, os estudantes tem a oportunidade de trocar informações e ver o que os outros grupos estão fazendo, de aprender mais, de se inteirar”. 

Ela ainda aponta que, durante estes eventos acadêmicos, surgem ideias de trabalhos interdisciplinares, “ também temos a chance de convidar a comunidade externa para poder ver o que vem sendo feito na UFMT/CUA”, finaliza.

Premiação

Homeilton Oliveira (centro), um dos premiados na cerimônia de encerramento, com os organizadores da Semana Científica Silvio Colturato e Rosaline Lunardi.

Na cerimônia de encerramento foram entregues certificados aos trabalhos acadêmicos que mais se destacaram durante a semana científica. Um deles foi o do aluno mestrando em Física, Homeilton José de Oliveira. O acadêmico, apresentou trabalho oral com o tema “A Lâmpada de Arco: Mediador para a revisão de conceitos relacionados à eletrodinâmica”. Ele acredita ser de extrema importância a promoção de eventos como o que aconteceu na UFMT/CUA. 

“Faz com que os alunos estejam motivados a ingressarem na área científica e produzirem trabalhos que possam dar algum respaldo à sociedade”. O estudante se diz orgulhoso em ter seu trabalho visto com destaque, “é gratificante ver o reconhecimento da minha pesquisa, assim como a dos demais colegas que também foram reconhecidos”, conclui.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.