Segundo a Unesco, países não melhorarão a educação até 2015


Segundo a Unesco, países não melhorarão a educação até 2015

Nesta quarta-feira (29), a Unesco divulgou um relatório que aponta as dificuldades em cumprir metas educacionais até 2015. 

No ano de 2000, 164 países, entre eles o Brasil, estabeleceram o compromisso Educação para Todos, no qual se comprometeram a melhorar a qualidade da educação até 2015. No entanto, segundo o11° Relatório de Monitoramento Global de Educação para Todos pela Unesco nesta quarta-feira (29), essa meta não será atingida no prazo estipulado.

Pelo acordo, os países se prontificaram a expandir os programas e cuidados da primeira infância, promover o acesso de todas as crianças à educação primária gratuita e de boa qualidade, garantir o acesso equitativo de jovens a programas de aprendizagem, melhorar em 50% os índices de analfabetismo, alcançar a igualdade de gênero na educação e melhorar e garantir excelência em todos os aspectos da educação – tudo isso até o ano de 2015.

O pior resultado foi o do índice de analfabetismo: apenas 29% dos países conseguiu cumprir a meta. Já o melhor número foi o da paridade de gênero no primeiro nível do ensino secundário, pois 70% dos países atingiram o objetivo.

Educação primária e secundária

Segundo o relatório, pelo menos 250 milhões de crianças em idade para frequentar a educação primária não aprendem as noções básicas de matemática e leitura. A educação secundária também aponta números alarmantes, já que muitos adolescentes não possuem as habilidades básicas que se espera nesse nível de ensino: nos países de baixa renda, apenas 37% dos adolescentes completam o primeiro nível do ensino secundário – nos países mais pobres, o número chega a 14%.

Capacitação de professores

capacitação dos professores é apontada como uma das soluções dos problemas educacionais. Para que o objetivo de Educação Primária Universal fosse alcançado em todo o mundo até 2015, seriam necessários 18 milhões de novos professores primários. A prática de contratar professores temporários foi apontada como válida, porém desde que eles possuam capacitação e condições de trabalho adequadas. 

Melhorias e mudanças

Segundo o documento, investimentos governamentais e de agentes externos são fundamentais para desenvolver as melhorias e as mudanças necessárias na educação. Desenvolver parcerias construtivas entre governo e o setor não estatal, visando aumentar o acesso à educação de qualidade foi uma das medidas que o relatório sugeriu para melhorar a qualidade do sistema educacional.

Mesmo que as metas do Educação para Todos não sejam atingidas até 2015, elas serão revistas e continuarão a ser perseguidas nos anos seguintes.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.