Ciclo de Estudos e Debates do curso de Jornalismo UFMT Araguaia reúne intelectuais de diferentes regiões do Brasil

Comunicação

 

Sara Ribeiro

Professores do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Mato Grosso - Campus do Araguaia (UFMT-CUA), se uniram para promover entre os meses de outubro a dezembro o primeiro Ciclo de Estudos e Debates. A proposta, segundo os organizadores, é permitir aos estudantes o debate das questões que envolvem a profissão, na modalidade online, permitindo a aproximação do espaço acadêmico, com participação de intelectuais da UFMT e outras universidades brasileiras.

Conforme destaca o professor Edson Spenthof, a ideia do evento acadêmico é investir em debates e palestras para contemplar sobretudo os alunos que não estão cursando disciplinas, neste período de pandemia e distanciamento social, incluindo os ingressantes de 2020, que chegou no processo de atividades remotas.  

“A maneira que o curso encontrou de manter vínculo com seus alunos e uma dinâmica de geração de conhecimentos como alternativa à oferta regular de disciplinas, de forma remota. Já que, segundo ampla pesquisa e amplos debates realizados com os estudantes, a oferta regular das disciplinas previstas para o semestre por intermédio de tecnologias de informação excluiria cerca de 30% dos alunos, que não têm acesso a uma boa rede de internet ou não tem computador ou espaço para estudar e seriam prejudicados com a transferência das aulas presenciais para o sistema remoto, online”, avalia o docente.

 

 

Professores discutem o tema “A Democratização da Comunicação no Cenário de 
Convergências Midiáticas”, durante o Ciclo de Estudos e Debates, realizado pelo 
curso de Jornalismo UFMT, Araguaia - Imagem: Reprodução.

 

Nos meses em que é realizado o evento, ocorrem encontros nas modalidades mesa-redonda, minicursos e palestras, com participação de convidados de diversas áreas da comunicação, sempre transmitidos pela internet, pela plataforma do YouTube. Os estudantes, ainda que remotamente, se inscrevem para as atividades práticas e enviam mensagens durante as apresentações, com questionamentos e diálogo com os palestrantes.

“O público-alvo são os estudantes do curso de Jornalismo. No entanto, quanto mais aberto e quanto mais pessoas puderem ter proveito das discussões, melhor. Especialmente os profissionais do Jornalismo de Barra do Garças e regiões e de outros locais”, esclarece Spenthof.

Segundo o estudante do quinto período de Jornalismo, Matheus Lôbo, “os debates que envolvem várias áreas da comunicação enriquecem cada vez mais o repertório acadêmico e possibilita conhecer novas áreas de atuação. Muitas dúvidas são levantadas pelos alunos em diversos momentos dos debates e elas sempre são respondidas de forma clara”.

Segundo ele, o ponto alto do evento é assistir palestras de profissionais de diversas áreas do Jornalismo e de outras regiões do Brasil. Como resultado a diversidade de opiniões, que possibilita conhecer linhas diferentes de pensamento, “e é claro, enriquece o intercâmbio entre instituições”, enfatiza Matheus Lôbo.

As inscrições ainda estão abertas e podem ser realizadas no site do evento.

 

Programação do mês de dezembro

  • 02/12 – 19h: Mesa-redonda (Mediações, Jornalismo e Política)
  • 04/12 – 19h: Mesa-redonda (Jornalismo, Comunicação e Democracia: Um Problema de Pesquisa)
  • 10/12 – 19h: Mesa-redonda (Comunicação, Política, Cultura e Sociedade)

Comentários