Codex

Reportagem
Suzana Ataide 
Vanessa Dias


Criado há mais de 15 anos, o Grupo de Teatro “Fazendo Artes” é um projeto de extensão da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Câmpus do Araguaia, que conta com a participação de toda a comunidade externa e acadêmica, seja como espectadora ou como atuante. Iniciado como uma ação do programa Biblioteca e Oficina de Literatura e coordenado pela professora Maria Claudino de Brito, do curso de Letras, o projeto atualmente é coordenado pelo professor Adam Luiz Claudino de Brito, do curso de Direito e conta com aproximadamente 30 alunos e uma agenda cheia com propostas para atuar nas escolas municipais, a pedido da Prefeitura de Barra do Garças.

“Quem participa do grupo de teatro vai crescer muito e vai crescer em todos os sentidos, no sentido acadêmico, no pessoal e no interpessoal. Assim, o grupo de teatro tem funcionado muito como um colaborador de crescimento do ser humano, seja enquanto acadêmico, desde enquanto pessoa mesmo”, explica o coordenador.

As peças são criadas pelos alunos que participam do projeto. Cada um coopera de alguma forma e a intenção é deixar os alunos bem à vontade para criar de acordo com as demandas e convites que a equipe recebe que não são poucos. As estudantes Raquel Nabarretye Garcia e Silvana Barros de Oliveira, respectivamente bolsista e voluntária do “Fazendo Artes”, afirmam que o grupo de teatro é muito acolhedor e que conheceram o projeto através de apresentações, o que chamou a atenção delas foi que os próprios alunos do grupo de teatro criavam suas peças. 

“O projeto possibilita conhecer pessoas e pensar que estamos fazendo algo muito bom. Apresentamos em um centro de crianças especiais, então depois as mães e as crianças vieram abraçar a gente, dar beijo e estavam sorrindo é um carinho que você se enche, algo muito compensador”, conta a bolsista, destacando as possibilidades proporcionadas pelo projeto.

Já Silvana de Oliveira vive muitas experiências no grupo e diz que ele é um lugar que acolhe de uma forma incrível “Quando entrei no grupo de teatro estava passando por um momento muito difícil. O grupo de teatro é uma válvula de escape, saía rindo muito, esquecia os problemas. Para quem está passando por um momento ruim na faculdade e está sobrecarregado é meio que aquele cantinho para você descarregar”, observa.

Os ensaios acontecem semanalmente, às quintas-feiras, a partir das 18 horas no bloco do curso de Direito. “Venham participar do projeto, sejam atores, estejam conosco no dia a dia mesmo” convida o coordenador. 

Mais informações podem ser obtidas na página do projeto.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.