Música

Agência Focaia
Luís Felipe Rodrigues

 Foto - Luís F. Rodrigues

As apresentações do Coral Canto Maior vêm se tornando um ritual esperado nos eventos acadêmicos na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), no Campos Araguaia (CUA). As melodias que deixam o público em silêncio contemplativo é o resultado das atividades de projeto de extensão com participação de estudantes de diferentes cursos de graduação. No dia 4 de agosto o grupo estará em atividade, no entanto não alegrará uma solenidade acadêmica. Desta vez será um concerto com repertório inédito, cujo tema é “De todos os cantos do mundo”. No palco o Coral, em festa de comemoração dos seus 15 anos.

O Concerto será realizado no Cinema do Campus Universitário do Araguaia, localizado no bloco do curso de jornalismo, às 19:30. A entrada para o evento é um sabonete ou creme dental, que será doado em uma apresentação do coral ao Asilo de Aragarças.

O coral é composto por discentes de diversos cursos do Campus Universitário do Araguaia e Pontal e Coordenado pelo professor dos cursos de Engenharia Civil e Alimentos e Coordenador do Mestrado em Ciências Materiais, Marco Donisete de Campos.  A atividade além de acadêmica, observa o docente “é uma ação cultural que beneficia diretamente a sociedade, priorizando a democratização do conhecimento musical e a valorização da cultura”.

Criado na década de 1990, o coral nem sempre foi formado por estudantes de graduação, mas integrava o grupo, inicialmente, pessoas da terceira idade, porém nesta fase não durou muito tempo, sendo extinto com paralisação das atividades. A chegada de Donisete à universidade e uma conversa de corredores sobre sua vocação musical com a técnica Glaúcia Olivieri, que foi estudante do curso de jornalismo e faleceu no ano passado, despertou o interesse de ambos em retomar o projeto acadêmico em 2001, com uma nova formação do coral.

Para comemorar a trajetória destes quinze anos de plena atividade, o professor promete surpresas aos espectadores: “Estamos em um momento bem interessante do coral, pois fazer um repertório como a gente faz é despertar sensações sonoras, e estamos formando um público nosso”, observa.

O repertório, que inclui cantos em inglês, hebraico e havaiano vai ao encontro do tema, especialmente desta apresentação, a qual busca mostrar canções de diversos lugares do mundo. Este será o primeiro concerto exclusivo do coral. Em outras ocasiões atuaram como convidados na abertura de eventos da Universidade, como na II Semana de Geografia e posse da diretoria do Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS).

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.