Por kayc Alves

A inauguração do Laboratório de Audiovisual (televisão, rádio, impressos e web) do curso de Jornalismo da Univesidade Federal de Mato Grosso - Araguaia, acontece no próximo dia 15 de abril, às 19 horas, no Campus II, em Barra do Garças. Organizado por alunos e professores do curso, o evento também contará com apresentações culturais, entre outras atividades. Na oportunidade, haverá ainda o descerramento das placas das três turmas já formadas.

O diretor do Instituto de Ciências Humanas e Sociais  (ICHS), professor doutor Alexandre Vincentine Xavier, reconhece as conquistas do curso de jornalismo, que não se limitam apenas aos laboratórios. Ele cita, como exemplo, a melhoria no quadro docente, que hoje conta com cinco professores com título de doutor. “Pude acompanhar todo o desenvolvimento do trabalho do professor [e 

coordenador do curso] Jorge Arlan, toda a luta por melhorias”, afirma e diz ficar feliz por perceber que as reivindicações estão acontecendo por parte da administração. Para Xavier, o curso faz bem em “externar essas conquistas”.

Dentre os eventos culturais, estão previstas apresentações de música, exposição fotográfica, radionovela, entre outros. Para o professor doutor Deyvisson Pereira Costa, as diferentes atividades que serão realizadas objetivam mostrar a identidade do curso.  O evento mostra não só o que os alunos fazem, mas o que gostam de fazer”, explica, citando as apresentações musicais que serão realizadas pelos próprios alunos. Costa ainda pontua a importância da comoção e interação que a organização do evento gerou entre alunos, formados e não formados, e professores revelando que o resultado deve ser uma mostra do curso para o próprio curso.

O professor e coordenador de curso Jorge Arlan considera a cerimônia um marco para o curso de jornalismo. “A gente compreende esse ato como um ato simbólico que representa os avanços, as conquistas de todo um período do curso até aqui, que estão materializadas nos laboratórios e na própria formatura de três turmas”, diz. 

Para Arlan, os fatos que se comemoram nesse evento revelam “que o curso já tem história”. O coordenador ainda ressalta que, apesar de termos “ainda muito a melhorar”, é importante festejar o que já conseguimos.

A organização do evento também conta com a colaboração dos alunos já formados em três turmas, além dos atuais estudantes do curso. Jorge Arlan revela ter mantido contado com todas as turmas para que elas venham a participar ativamente do processo de organização. Para o coordenador, os alunos formados merecem ser homenageados pois eles são “o que há de mais importante em termos de experiência do que o curso tem passado”.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.