Indústria européia do sexo aproveita Natal para crescer

Com a zona do euro em recessão, a economia britânica patina e luta contra a falta de confiança empresarial. Nesse cenário, poucos setores conseguem crescer, mas a indústria do sexo é uma das raras exceções.

O sucesso da trilogia erótica Cinquenta Tons de Cinza vem produzindo um boom de vendas de brinquedos eróticos, e as empresas tentam aproveitar a época de Natal para elevá-las ainda mais.
A empresa britânica Lovehoney lançou para o Natal deste ano uma nova linha de brinquedos sexuais, com todos os instrumentos usados no livro e a aprovação explícita da autora, E. L. James.
Segundo o co-fundador da empresa, Neal Slateford, os problemas econômicos favorecem as vendas do setor. "Isso ocorre porque as pessoas se voltam para a intimidade e procuram dar a si mesmas prazeres privados. Um exemplo típico é o aumento de vendas de batom em momentos de dificuldades econômicas. Mas este ano o grande fator é o livro de E. L. James, que se converteu no fenômeno literário do ano e que definirá seguramente esta década", afirmou ele à BBC.

Mercado inesgotável

A trilogia de E. L. James se converteu da noite para o dia no romance mais vendido da história da Grã-Bretanha, estímulo mais que erótico para a indústria dos brinquedos sexuais, que fatura o equivalente a R$ 4 milhões ao ano.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.