Reproduzimos abaixo comunicado publicado nesta data no Facebook: 



COMUNICADO

O Centro Acadêmico de Jornalismo da UFMT/CUA condena, de forma veemente, os atos de vandalismo praticados nas dependências do Campus do Araguaia (Campus II) no último sábado (dia 25/01).

Não consideramos legítima qualquer forma de protesto carente de representatividade. Por isso, acreditamos que o recurso utilizado (pichações) pelos autores classifica-se como mera depredação do patrimônio público. É uma atitude inválida realizada em um fim de semana de férias docentes, sem reunião prévia para tratar de qualquer reivindicação. 

Afirmamos para toda a comunidade acadêmica do Campus que as pichações não são de nossa responsabilidade e que, tampouco, tínhamos conhecimento que tais atos iriam acontecer.

O Centro Acadêmico, como entidade representativa dos estudantes, apoia as manifestações que possuem um propósito claro e que expõem suas exigências respeitando o patrimônio público e privado e, acima de tudo, os demais cidadãos.

Todos têm o direito de se manifestar e apontar erros quando esses existirem. Desta forma, sempre levaremos em conta o debate democrático de ideias, propostas e sugestões, desde que seus autores não recorram ao anonimato. 

A postura adotada pelos falsos manifestantes, que constitui crime previsto em lei, não condiz, de forma alguma, com a situação atual do curso de Jornalismo da UFMT - Campus do Araguaia.

Apesar de ser relativamente novo no campus, o curso conquistou atributos consideráveis desde sua criação, em 2009. 

O êxito mais importante foi a nota 4 (quatro) que obtivemos no Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes), na escala de 1 a 5, no ano passado. A partir disso, nosso curso de Jornalismo tornou-se o mais conceituado do Estado de Mato Grosso. 

Reforçamos novamente o poder do diálogo e da interação entre alunos, professores, coordenação e demais interessados em auxiliar, tendo por fim, o progresso do curso. Caso contrário, toda conduta que promova a desordem será considerada inaceitável.


Obs. do blogueiro: Para entender o assunto, leia "UFMT em Barra do Garças é alvo de vândalos pichadores"

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.