Desculpas antecipadas.

1. A fabricação de iogurte grego produz toneladas de soro ácido (tóxico) desperdiçados todos os anos, e ninguém sabe o que fazer com isso.

A fabricação de iogurte grego produz toneladas de soro ácido (tóxico) desperdiçados todos os anos, e ninguém sabe o que fazer com isso.
Eis um trecho de uma fascinante matéria da revista Modern Farmer sobre como lidar com o problema do soro de leite:
“Para cada 100 ou 120g de leite, a Chobani e outras companhias só conseguem produzir 30g de iogurte grego cremoso. O resto acaba virando soro lácteo ácido. Trata-se de um dejeto viscoso que não pode ser simplesmente descartado. Não apenas isso seria ilegal, como também a decomposição do soro do leite é tóxica para o meio ambiente, roubando o oxigênio de córregos e rios. Isso poderia transformar um curso d’água naquilo que os especialistas chamam de ‘mar morto’, destruindo a vida aquática por áreas potencialmente amplas. Derramamentos de soro de queijo, um parente de soro de iogurte grego, já matou dezenas de milhares de peixes nos Estados Unidos nos últimos anos.”

2. Os sucos de laranja que não provêm de “concentrado” são processados com “pacotes flavorizantes” para assegurar, de modo artificial, que cada garrafa tenha exatamente o mesmo gosto.

Os sucos de laranja que não provêm de “concentrado” são processados com “pacotes flavorizantes” para assegurar, de modo artificial, que cada garrafa tenha exatamente o mesmo gosto.
Não importa a estação do ano ou de quais laranjas o suco provém, as grandes empresas de bebidas fabricam seus produtos de maneira perfeitamente consistente, ao misturarem no suco flavorizantes cuidadosamente calibrados, específicos de cada marca. Essas misturas são adicionadas para substituir os sabores naturais perdidos quando o suco tem parte do seu oxigênio removido (sendo “desarejado”) para que ele possa ser mantido em tanques de armazenamento durante mais de um ano (!) sem oxidar.
Como o sabor adicionado é tecnicamente derivado do óleo e do extrato da laranja, ele não precisa ser listado de forma específica entre os ingredientes. Leia maisaqui.

3. É desta forma que os ingredientes para hambúrgueres vegetarianos embalados são misturados uns aos outros:

14 Coisas Que Voc� Realmente N�o Deseja Saber Dos Alimentos Que Voc� Compra
Num enorme carrinho de mão. Com uma pá. Nossa, adorei tanto isso. Assista ao vídeo completo do Science Channel aqui.

4. A maior parte do leite comercial é produzida por meio de combinação, aquecimento, homogeneização e reembalagem do leite de centenas de vacas.

A maior parte do leite comercial é produzida por meio de combinação, aquecimento, homogeneização e reembalagem do leite de centenas de vacas.
O leite é separado em diferentes componentes (gordura, proteína e outros resíduos sólidos e líquidos) por grandes centrífugas industriais. Esses componentes lácteos são, então, recombinados em diferentes proporções para se produzir leite integral, semidesnatado e desnatado perfeitamente uniformes.
Leia mais sobre o processo – e sobre como o leite cru (ou seja, aquele que sai das vacas) se tornou uma coisa do passado – nesta matéria do L.A. Times.

5. Os produtores de cerejas marascas lavam as frutas com alvejantes químicos e depois as deixam marinando em grandes cubas com xarope de milho e corante para tornarem as cerejas vermelhas novamente.

Desculpa, elas não nascem assim.

Leia mais (se tiver estômago para isso).

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.