Em entrevista ao 'Bom Dia DF', da TV Globo, a ministra da Cultura, Marta Suplicy, revelou que o Vale-Cultura, projeto sancionado pela presidente Dilma Rousseff em dezembro, poderá ser usado para consumir TV por assinatura. O plano prevê que o valor mensal de R$ 50 poderá ser dado por empresas brasileiras aos colaboradores que ganham até cinco salários mínimos. A ideia é aumentar o consumo de atividades culturais.
marta2602
Marta participou do 'Bom Dia DF' nesta terça-feira, 26
(Imagem: Reprodução/Globo)
A ministra afirma que a ideia é oferecer inúmeras opções para que o beneficiado escolha o que quer consumir. "Pode TV a cabo, revista. E aí estão dizendo, 'Mas vai comprar revista pornográfica?', 'Vai comprar não sei o quê?' Gente, as pessoas vão comprar o que elas quiserem. Eu não posso entrar nisso, no mercado, mas o que eu posso estimular é que tenha uma ampla gama de escolha, para as pessoas não ficarem numa coisa só", afirmou durante o programa. 

Como já estava previsto, o valor também pode ser usado em compras de ingressos para shows, cinema, teatro, circo e também na aquisição de produtos como livros e DVDs. O benefício, se não usado, pode acumular para ser utilizado nos meses seguintes.


O projeto é simples e prevê que a empresa que aderir pague o valor. O trabalhador, que pode escolher se quer participar, terá um desconto de até 10% (R$5) no vale. A previsão é de que 17 milhões de pessoas sejam beneficiadas.

Fonte: C-SE

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.