Instalação de Usina Hidrelétrica no Rio Garças é tema de audiência pública em Barra do Garças (MT)

Audiência pública
Agência Focaia
Redação
Giulia Sacchetti

      Foto: Giulia Sacchetti
 Comunidade se manifesta, em reunião, contra a instalação de barragens no Rio Garças

Membros do movimento Frente Popular Rios Vivos, reuniram-se na última quarta-feira (31), com a comunidade de Barra do Garças (MT) e região para audiência pública no auditório da prefeitura, quando foi discutido, com a população regional, projeto de instalação da Usina Hidrelétrica Boaventura no Rio Graças e seus afluentes.  

Durante o evento, foram apresentados vídeos sobre as espécies de botos ameaçadas de extinção, além das consequências que podem causar à vida aquática de uma vasta região em torno do Garças.

Nenhum membro da equipe da Usina Hidrelétrica Boaventura compareceu ao evento, apesar de ser uma proposta de esclarecimento a ser realizada, inicialmente, pela própria empresa, sem que houvesse aviso de cancelamento.

A Frente Popular Rios Vivos é um movimento da sociedade civil organizada de forma independente e autônoma, que visa reunir grupos sociais que se consideram atingidos para somar forças e denunciar projetos que tem intenção de destruir os rios. 

De acordo com Magno Silvestri, membro da Frente Popular e professor do curso de Geografia na UFMT/CUA, a ausência dos investidores, por parte da Usina Hidrelétrica, demonstra o despreparo da empresa, que mostra dificuldade em lidar  com tanto impacto em uma região, em que os proprietários não vivem. “O objetivo da audiência foi ampliar o debate sobre o conflito ambiental, e o resultado dessas atividades será encaminhado para o Ministério Público” relata.

O evento contou com a participação dos professores da Universidade Federal de Mato Grosso, Campus Araguaia (UFMT/CUA) Dilermando Lima e Silvio Colturato, além de representantes dos povos indígenas Xavante e Boróro. 

Logo após, houve momento para perguntas do público e produção de cartazes em defesa do Rio Garças.

Mais informações sobre a mobilização podem ser encontradas na página do facebook da Frente Popular Rios Vivos.

Comentários