Política 

Agência Focaia

Reportagem
Jessé Santos 


“Nada a temer”, que concorre como chapa única à próxima gestão do Diretório Central dos Estudantes (DCE), realizou nesta quinta-feira (6), ao meio dia, a exposição das propostas para a gestão do ano letivo de 2017. O evento durou uma hora no espaço multiuso da unidade II da UFMT/CUA e foi marcado pela quantidade pequena de estudantes presentes. 

     Imagem: Zadoque Nathan
Os integrantes da "Nada a temer" realizam apresentações individuais, dos membros da chapa, para o público, em campanha para as eleições do DCE

A primeira parte do evento se deu com a apresentação dos componentes da chapa e a exposição das propostas que cada um considera de maior pertinência. Entre as falas de apresentação, Pedro Soares, que é acadêmico de engenharia civil e compõe a chapa como um dos suplentes, enfatizou a importância da representatividade estudantil. “Houve casos, como o problema dos ônibus, que os alunos foram prejudicados por incompetência do DCE”, afirmou Soares.

A presidente da chapa, Laura Araújo, discente do curso de direito, declarou que a chapa pretende fortalecer as relações com as entidades e setores administrativos do campus, e informar os alunos sobre os tramites da universidade. “Para que vocês (os alunos) tenham a oportunidade de conhecer o que o pró-reitor faz ou deixa de fazer, o que ele promete ou deixa de prometer”, afirmou a candidata.

Houve também críticas à comissão eleitoral ainda na apresentação da chapa. O vice-presidente, Marlon Martins (Biomedicina), afirmou que o número pequeno de estudantes no evento era responsabilidade da comissão que não cumpriu com o seu papel de divulgação. Além disso, o estudante anunciou repúdio ao curto prazo para inscrição das chapas. “Muitos alunos não sabem nem que vai acontecer a eleição, nem que está tendo uma campanha”, disse Martins antes de agradecer a presença dos ouvintes. 

Mayara Albuquerque, componente da comissão eleitoral, justificou as falhas e o prazo de inscrição de apenas uma semana, explicando que a formação da comissão se deu sem planejamento antecipado, o que resultou em pressa para promover novas eleições, considerando que deveria haver uma chapa eleita antes que a gestão “Eu quero sempre mais” chagasse ao fim.

Os estudantes presentes fizeram questionamentos aos membros da chapa “Nada a temer”. Eles cobraram um posicionamento à problemas já existentes, como a rádio universitária, que deixou de funcionar poucos dias após sua inauguração. “É certeza que nós vamos conseguir arrumar, porque vamos receber um repasse de Cuiabá que a outra chapa, infelizmente, não conseguiu receber”, disse Felippe Castrignano, candidato a coordenador de Cultura e Eventos e aluno do curso de Biomedicina.

Antes de terminar, porém, o candidato à vice-presidência reiterou a importância da colaboração de todos os alunos para uma gestão de sucesso. “Muitas vezes, nós que estamos do lado de dentro, não vemos um problema fácil de resolver como vocês que estão de fora. O certo não é criticar em redes sociais, nós temos que cobrar, tem o DCE pra isso”, concluiu Martins. 

Dia da eleição 

As eleições acontecem na próxima segunda-feira (10), nas duas unidades do campus Araguaia, tendo início às 8h da manhã e término às 20h com breves intervalos entre os turnos.  Os estudantes que se apresentarem para votar, deverão ter em mãos o número do RGA ou um documento oficial com foto.  

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.