Meio Ambiente

Agência Focaia
Reportagem
Adailson Pereira

                                         Foto: Greyce Bernardes

A professora de Engenharia Civil da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Campus Araguaia, Greyce Bernardes de Mello Rezende (foto) receberá, na próxima quarta-feira (14) pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), em Brasília, a menção honrosa do Prêmio Capes de Tese 2016 da área de Ciências Ambientes, pela pesquisa sobre o tema: “As Cidades e as Águas”.

A tese foi defendida ano passado, sob a orientação de Sérgio Murilo Santos de Araújo, do Programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais, da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). A pesquisa diz respeito à metodológica das vulnerabilidades socioambientais dos rios Araguaia e das Garças, nos municípios de Barra do Garças, Pontal do Araguaia e Aragarças.

A docente ressalta que o trabalho exigiu muito esforço, pois se trata de uma tese que envolveu três cidades. Como descreve "foi muito difícil fazer o diagnóstico por envolver meio natural dentro do meio urbano. Então, vi que meus esforços foram compensados", analisa.

A proposta metodológica aborda três aspectos gerais, como relata a autora. A vulnerabilidade socioambiental, que amplifica os efeitos e as consequências das inundações, que ocorre no conflito entre os rios e as cidades. Como diagnóstico da pesquisa, segunda ela, a parte de sub-bacias, o efeito da impermeabilização dessas sub-bacias nas inundações, quanto mais a impermeabiliza, mais o solo sofre impacto.

Resultado Final

Os resultados obtidos do trabalho, portanto, foram relevantes, principalmente no rio das Garças, um rio já impactado, que tem processo de assoreamento, degradação das margens e erosão. Conforme Rezende, o rio Araguaia em alguns trechos, contém pontos impactados, mas nada se compara com a situação atual do rio das Garças. Outro dado da pesquisa há uma relação entre degradação e cidade, quanto mais o núcleo urbano for denso, a degradação aumentará.

Como reconhece a pesquisadora, a UFMT, Campus Araguaia, ganha importância sobre a temática ambiental por estar instalada numa região rica em meios naturais. “A universidade tem um papel preponderante e quanto mais fazer trabalho e pesquisa nessa área, juntamente com professores e alunos, mais iremos contribuir para o desenvolvimento de nossas cidades”, finaliza.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.