Alexandra Sophie questiona a percepção dos pelos em homens e mulheres.
'Não é feio, não é sujo nem incompatível com a feminilidade', diz a autora.

Fábio TitoDo G1, em São Paulo
"A maioria das pessoas não sabe como são mulheres adultas como todos seus pelos, já que as mulheres sentem a pressão da sociedade desde o momento em que o primeiro pelo aparece pela pele e precisa ser removido por questões higiênicas ou de beleza." Foi a partir dessa inquietação que a fotógrafa francesa Alexandra Sophie elaborou a série de fotos batizada de "Inverno", em referência à estação em que algumas mulheres abrem mão de se depilar.
Retrato da fotógrafa Alexandra Sophie, que criou a série 'Inverno' (Foto: Sheriff Nasir/Alexandra Sophie/Divulgação)Retrato da fotógrafa Alexandra Sophie, que criou a
série 'Inverno' (Foto: Sheriff Nasir/Alexandra
Sophie/Divulgação)
Nas fotos, uma modelo aparece de lingerie em poses sensuais. O detalhe é que ela não está depilada, o que poderia ser visto como uma contradição, diz Sophie.
A ideia, segundo a autora, é ajudar a lembrar de um simples fato: "Mulheres adultas têm pelos. Não é feio, não é sujo nem incompatível com a feminilidade, mas sim um sinal de maturidade física".
A artista se incomoda com a diferença no tratamento da mesma questão quando se fala de homens ou mulheres. "Enquanto uma mulhe precisa permanecer jovem, inocente e com aparência  de criança, incluindo tentativas de apagar as rugas antes que elas apareçam, garantindo que os cabelos não fiquem grisalhos e depilando seu corpo inteiro, os mesmos pelos em um homem serão vistos como algo maduro e atraente", afirma em entrevista ao G1.
É possível ver e ampliar o ensaio completo e outros trabalhos no site de Alexandra Sophie. Leia mais.
Foto da série 'Inverno', de Alexandra Sophie (Foto: Alexandra Sophie/Divulgação)Foto da série 'Inverno', de Alexandra Sophie (Foto: Alexandra Sophie/Divulgação)
Foto da série 'Inverno', de Alexandra Sophie (Foto: Alexandra Sophie/Divulgação)Foto da série 'Inverno', de Alexandra Sophie (Foto: Alexandra Sophie/Divulgação)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.