Brad Chacos, TechHive/EUA, via IDG NOW

Gigante quer legiões de balões a 18.2 km de altura, onde estarão livres para aproveitar as energias naturais do vento e do sol para criar uma rede mundial de conectividade






Você sabe o que é super legal? A Internet. A parte chata é a dificuldade em encontrar uma conexão de Internet rápida e confiável em tantas partes do mundo. Com a sua última empreitada, o Google X está lutando contra essa dor de cabeça com criatividade, tentando tornar uma coisa impressionante ainda mais incrível: espalhar a Internet até aos confins da terra.
O método de entrega? Balões voando alto. Sim, você leu certo. É chamado de Project Loon e o nome não poderia ser mais apropriado em todos os níveis (lembrando que loon, em inglês, é a palavra informal para lunático ou para definir um comportamento "avoado"). Mesmo depois de ouvir um tom bastante convincente do Google, ainda parece loucura - mas o tipo certo de loucura.
Em poucas palavras, o Google quer enviar legiões de balões a 18.2 km de altura - o dobro da altitude de aviões comerciais - onde estarão livres para aproveitar as energias naturais do vento e do sol para criar uma rede mundial de conectividade. O imenso poder de computação do Google, misturado com dados do governo sobre a direção do vento, teoricamente ajudará a navegar os balões ao redor do mundo, oferecendo velocidades 3G (ou melhores!) para as massas, não importa onde elas estejam.
Isso supondo que tudo sairá como o planejado, é claro. Como eu disse, loucura. Completamente maluco. Mas este vídeo feito pelo Google prova que os grandes cérebros em Mountain View têm pensado seriamente sobre este problema em particular: 



O Google avisa que o projeto ainda está em seus estágios iniciais, mas esta semana o Projeto Loon está passando por seu maior teste até agora, com 50 pessoas tentando se conectar aos 30 balões que estão navegando nos céus de Canterbury, Nova Zelândia. Detalhes do Projeto Loon surgiram pela primeira vez no Wall Street Journal, em maio, e enquanto a ideia parecia absurda na época, em retrospecto, isso está vindo da divisão do Google responsável tanto pelo Glass quanto pelos carros autônomos.
Quer dar uma olhada no projeto com potencial de mudar o mundo em ação? A página doProjeto Loon no Google+ contém diversas fotos dos bastidores do empreendimento. Moradores do hemisfério sul dos EUA podem ter uma visão de perto dos balões antes do tempo: o Google espera trazer o Projeto Loon para outros países na mesma latitude que a Nova Zelândia.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.