Evento

Agência Focaia
Redação
Adailson Pereira


     Fotos: Arquivo pessoal do Valdeir Ribeiro/Murillo Zonta
Professor e orientador de pesquisa (da esquerda para a direita) Valdeir Jesus, Lucas Judá, Juliana Morais e Murillo Zonta, representantes da UFMT/CUA no congresso da UFMA 


A cidade de São Luis do Maranhão recebeu, nos dias 15 a 17 de novembro, o XXVI Congresso Nacional do Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Direito. O CONPEDI é promovido em parceria com a Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Os estudantes do curso de Direito da Universidade Federal de Mato Grosso, Campus Araguaia (UFMT/CUA), representaram a instituição mato-grossense no evento, com apresentação de trabalhos de pesquisa sobre criminalidades críticas.

O evento é voltado para estudantes da pós-graduação, no entanto, há espaço para graduandos apresentarem suas pesquisas na modalidade pôster. Os interessados submetem seus trabalhos, com possibilidade de não serem aceitos, como disse o professor Valdeir Ribeiro de Jesus, um formato parecido com a Semana Científica, organizado pela UFMT Araguaia, porém, divididos em grupos temáticos.

O grupo no qual os estudantes da UFMT/CUA participou estava relacionado na área de criminologia crítica. Ribeiro destaca a importância de os acadêmicos fazerem parte deste tipo de atividades, numa referência ao projeto de pesquisa  que coordena, “interfaces contemporâneas das ciências criminais”. 

No total, a UFMT Araguaia teve quatro trabalhos aprovados, num universo de aproximadamente 300 pôsteres expostos no CONPEDI. No entanto, apenas três apresentaram no congresso, pois uma estudante perdeu o prazo na solicitação do auxílio evento, e não teve como custear as despesas.

O professor destaca que o congresso serviu como divulgação em relação aos estudos, de forma particular de cada estudante, no grupo de pesquisa da universidade do Araguaia. Ele ainda diz, que em eventos como esse, os acadêmicos têm a oportunidade de conhecer como funciona a academia, divulgação de pesquisas e debates acadêmicos. Além de ter contatos com outros estudantes do mesmo grupo temático, vindo de diversas universidades do país.

Apresentação

A acadêmica do quarto ano do curso de Direito, Juliana Souza Morais, é monitora da disciplina de Criminologia. Ela apresentou sua pesquisa, “Determinismo criminológico da Escola Positiva na obra 'Casa de Pensão', de Aluísio de Azevedo”, tendo como co-autor, o professor Valdeir Ribeiro. A pesquisa consiste em analisar o romance naturalista do escritor, e traçar um paralelo com o enredo fictício apresentado, relacionando com o contexto jurídico brasileiro, principalmente na comparação com o desenvolvimento dos estudos criminológicos no final do século XIX, sobretudo a antropologia criminal.

Morais revela que não teve problemas com a apresentação, visto que, o curso de Direito da UFMT/CUA participa de vários eventos com exposições de trabalhos. Para ela, a maior dificuldade foi a distância de Barra do Garças à cidade de São Luís do Maranhão, “se locomover numa cidade que eu não conheço, é complicado”, analisa. 

A estudante ainda relata que a participação no congresso foi interessante, segundo ela, houve troca de experiências, quando conheceu diversas pesquisas desenvolvidas no Brasil, relacionada ao tema proposto. Outro ponto citado por Morais foi à interação com jovens pesquisadores universitários, sobre ter uma visão mais ampla da pesquisa e a discussão dentro do universo jurídico.
 
Para o acadêmico do terceiro ano, (na foto ao lado, está apresentando sua pesquisa para a banca examinadora), Murillo Henrique Zonta Sardinha, o mais importante também foi o contato com pessoas de várias universidades brasileiras.

Ele ainda analisa que participação de estudantes em congressos, a nível nacional, valoriza a instituição. A pesquisa apresenta por Zonta diz respeito à “Crítica às medidas de segurança em Mato Grosso”, com orientação do professor Valdeir Ribeiro. O trabalho visa conhecer a atual realidade das medidas de segurança pública, de acordo com a Lei da Reforma Psiquiátrica.

Na sequência, o também estudante do terceiro ano, Lucas Judá Dagoberto Figueira, teve como tema da pesquisa, “Justiçamento, metas e descontentamento: os alertas para o repensar a justiça”, também com orientação do docente Valdeir Ribeiro.

A pesquisa do estudante da UFMT Araguaia visa à exposição de fatos, nos quais a sociedade espera que a punição de uma pessoa que cometa algum tipo de crime, seja proporcional a infração cometida por ele. 

Por ser um dos primeiros trabalhos em Congresso, o estudante ainda diz que ficou nervoso durante a apresentação, mas com apoio dos demais colegas da universidade e do orientador, sentiu-se mais calmo. Sobre a atividade de pesquisa, Judá ressalta a importância da universidade em conceder o auxílio financeiro para participar deste tipo de evento. 

O professor Valdeir Ribeiro Jesus, por fim classificou a atividade como importante. Ele analisa que o congresso de São Luiz, o CONPEDI,  deu visibilidade para o Campus Araguaia, já que os outros campi não mandaram representantes.

Ribeiro ressalta ainda que, para os acadêmicos, a credibilidade foi maior, visto que concorreram de igual com alunos de outras instituições. O professor afirma, esta “é uma oportunidade de circular num espaço para se qualificar e trocar experiências”, finaliza.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.