Segundo o veículo, redação já recebeu cerca de dez mil fotos e mais de cem mil mensagens de usuários, algumas delas denúncias.


O jornal Extra, do Rio de Janeiro e do mesmo grupo do jornal O Globo, anunciou nesta semana que vem utilizando há seis meses a ferramenta de mensagens instantâneas WhatsApp como um novo meio de comunicação e relacionamento com os leitores. O objetivo é que o leitor se sinta como fazendo parte da redação do jornal, sugerindo de forma ágil novas pautas, sugestões de matérias, flagras, fotos, além de poder tirar dúvidas referentes às ações promocionais.

Segundo o veículo, em menos de seis meses, a redação do jornal recebeu cerca de dez mil fotos e mais de cem mil mensagens a partir da ferramenta. O diretor de Redação do Extra, Octávio Guedes, comentou a aposta no conceito de hiperproximidade. “O EXTRA tem obsessão por novas ferramentas que auxiliem a busca de notícias. Com o WhatsApp, ganhamos ainda mais agilidade, sem prejuízo da principal característica do jornalismo profissional: a credibilidade”, afirma.
Ainda de acordo com informações do jornal, ao longo desse período, a redação recebeu informações que puderam ser aproveitadas em diversas editorias do jornal. Recentemente, com a ajuda do leitor, a polícia identificou um homem acusado de matar a mulher de forma brutal. A matéria foi publicada no site do EXTRA e rendeu cerca de 2,5 milhões de pageviews. Leia a íntegra em Jornalistas da Web.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.