Repasso informação do DCE UFMT Cuiabá divulgada nesta tarde no Facebook:

Nesta quarta-feira no período da tarde cerca de 60 estudantes da UFMT iniciaram uma manifestação pacífica contra a remoção de 50 vagas de moradia estudantil da Casa dos Estudantes da Universidade. Na semana passada a Reitoria da UFMT, sem fazer nenhum diálogo com estudantes, anunciou que as casas alugadas, 5 casas com 50 estudantes no total, serão retiradas da sua gestão. A mesma Reitoria não apresentou nenhuma proposta de manutenção dessas vagas, apenas sugeriu que esses estudantes fossem transferidos para vagas temporariamente remanescentes na Casa do Campus, isso significaria a redução da oferta de 50 VAGAS em Moradia estudantil para o próximo período.

A Moradia Estudantil já é muito escassa na UFMT e a retirada de 50 vagas significa a redução de 40% da moradia oferecida pela UFMT, sendo que hoje ela atende a apenas 1% do total de estudantes.

Veja o manifesto: http://dceufmtcba.wordpress.com/2013/03/05/manifesto-pela-ampliacao-da-assistencia-estudantil/

Indignados com esse descaso com um direito básico, a moradia, necessário para os estudantes realizarem sua graduação, os/as moradores/as da Casa dos Estudantes em conjunto com estudantes da UFMT e o DCE organizaram uma Manifestação PACÍFICA para expor publicamente para a sociedade a estagnação da Reitoria e falta de garantia das vagas para moradia estudantil.

A manifestação iniciou no RU da UFMT, onde os estudantes com cartazes, cantando palavras de ordem caminharam pelo campus até a saída do Instituto de Linguagens para a Avenida Fernando Correia. Os estudantes, avaliando a possibilidade de maior visibilidade da manifestação, fecharam uma via da Av. Fernando Correria.

Depois de 30 minutos da avenida ocupada, chegou helicóptero, carros da polícia militar, força tática e a Rotam. Chegaram com fuzis. Primeiramente usaram spray de pimenta e força física, seguidos de centenas de tiros. Mais de 10 estudantes foram feridos, alguns com tiros no rosto, orelha, peito, pernas e virilha. Seis estudantes foram presos e antes de chegarem à delegacia ainda foram espancados pela polícia. Tal ação militar totalmente desmedida e violenta foi realizada devido à manifestação ser próximo de uma Obra da Copa. Isso mostra como Estado está protegendo as obras em detrimento da agressão e prisão de manifestantes pacíficos. O pior é que a universidade em nenhum momento se manifestou, sabiam da manifestação e nada fizeram, mesmo quando os estudantes estavam sendo gravemente agredidos, apenas porque reivindicavam a ampliação da assistência estudantil.

Neste momento cerca de 30 estudantes estão ocupando a Reitoria exigindo a soltura imediata sem prescrição criminal! Os estudantes estavam apenas exercendo seu direito de manifestar suas necessidades de moradia e assistência estudantil que estão ameaçadas!!!

Convidamos todas e todos os estudantes para vir a Reitoria, para pressionar a Administração Superior da UFMT no sentido de se responsabilizar pelos motivos da manifestação e tomarem as providências para os estudantes serem soltos, sem prescrição na polícia e com indenização aos estudantes presos e agredidos.

Assim que tivermos mais informações, divulgaremos pelos meios de comunicação do DCE.


Veja o vídeo: Violência policial em manifestação pacífica dos estudantes da UFMT por moradia:


Leia também:
Direção da UFMT e Faculdade de Direito acompanham estudantes detidos no Cisc do Planalto

Confronto entre PMs e estudantes deixa presos e feridos


Para relembrar a polêmica com a PM:
A UFMT e a polícia no campus - 1

Universitário africano é espancado até a morte por PMs em MT, diz polícia



0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.