YotaPhone, o celular russo de duas telas

Estado de S. Paulo

A empresa russa Yota Devices demonstrou em seu estande no Mobile World Congress o seu smartphone de duas telas, sendo uma frontal de LCD e outra traseira com tecnologia que imita um papel eletrônico. Apesar de ainda não estar no mercado, porta-voz da empresa afirma que aparelho chegará a todos os grandes mercados do mundo, inclusive o Brasil, entre o fim deste ano e o início de 2014. O preço especulado é de US$ 600.


A tela traseira usa a tecnologia EPD (sigla para algo como “tela de papel eletrônico”), algo bem próximo do E-ink (tinta eletrônica) usada nos aparelhos Kindle, da Amazon. As vantagens, segundo a empresa, são muitas. Como, por exemplo, conforto para se ler notícias ou e-books, a economia de bateria que a segunda tela proporciona, além de uma relação diferente com o aparelho e com as constantes notificações gerada por ele.

Isso porque a segunda tela não “espelha” a tela principal, mas, com o auxílio de alguns gestos — deslizando o dedo na parte de baixo da esquerda para a direita ou passando dois dedos de cima para baixo — exibe notificações e conteúdos de recursos específicos, como por exemplo o feed de redes sociais como Facebook e Twitter e notificações de mensagens SMS. Há, entretanto, um recurso de reprodução da tela principal que pode ser bastante útil para se, por exemplo, gravar um trecho do Google Maps. A imagem continua a ser exibida mesmo com o aparelho desligado.

Suas especificações são: processador Qualcomm Snapdragon S4, 2GB de RAM, tela de 4,3 polegadas, câmera de 12 MP, NFC, além de ser compatível com LTE 4G.

O aparelho está prometido para chegar por US$ 600 na Rússia, Europa e África do Sul primeiramente no segundo semestre de 2013. A empresa tem planos de levar o aparelho também para o Brasil e toda a América Latina, mas acredita que isso deve acontecer no início de 2014.

Link - Estado de S. Paulo

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.