Brasil não comemora indicação há nove anos

Última vez que país esteve no Oscar foi com "Cidade de Deus", de Fernando Meirelles 


Oscar, agora, só no ano que vem. E em 2014, o Brasil pode atingir uma marca triste em relação à cerimônia: serão dez anos desde a última vez que o país disputou as categorias principais do prêmio.

Na edição 2013, que aconteceria ontem, "O Palhaço", de Selton Mello, nem alcançou a pré-lista com 15 indicados.

Apesar de obras terem chegado à festa recentemente, como "Lixo Extraordinário" e "Rio", que disputaram nas categorias documentário e canção, nenhuma é inteiramente brasileira -a segunda é do estúdio americano Fox.

O país esteve representado mesmo em 2004, quando "Cidade de Deus", de Fernando Meirelles, foi lembrado em quatro categorias principais: fotografia, direção, montagem e roteiro adaptado.
Para a maioria dos indicados ao prêmio mais famoso do cinema, a ausência do país não representa uma queda na qualidade da produção.

"Há um rodízio. A bola da vez é o Chile [indicado a filme estrangeiro por "No"]", diz César Charlone, diretor de fotografia de "Cidade de Deus".

"É preciso estar com o filme certo na hora certa. Também creio que conseguir uma indicação não está entre as prioridades do nosso cinema", reforça Fernando Meirelles.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.