Nova diretora do ICET toma posse na UFMT Araguaia

Nova Gestão

Agência Focaia
Reportagem
Vasco Aguiar
Adailson Pereira


A nova diretora do Instituto de Ciências Exatas e da Terra (ICET) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Campus Araguaia, Loyse Tussolini, tomou posse ontem (1). O instituto é formado pelos cursos de Agronomia; Ciência da Computação; Engenharia de Alimentos; Engenharia Civil; Física; Matemática e Química.

A professora e ex- coordenadora do curso de Engenharia de Alimentos venceu a disputa com 56% dos votos. Também concorriam ao cargo os professores Carlos Rodrigues da Silva e Glauco Vieira Oliveira. A nova diretora ocupa a vaga deixada pelo Professor Paulo Jorge da Silva, que assumiu, no final do ano passado, a Pró-reitoria do campus. 

     Foto: Adailson Pereira
                 Loyse Tussolini, professora do curso de Engenharia de Alimentos, foi eleita para o cargo de diretora do instituto ICET/UFMT/CUA                                                         

Apesar de ter como concorrentes dois veteranos de UFMT, Tussolini se diz lisonjeada com a confiança que depositaram em seu trabalho. A professora considera que seu maior trunfo para vencer estas eleições foi o bom trabalho realizado na coordenação do curso de Engenharia de Alimentos. “Acredito também que minha grande votação com os alunos, técnicos e professores se deu em razão de quererem ver na direção do instituto uma cara nova, com novas ideias. Queriam algo de diferente do que já tinham”, avalia.

Demandas do ICET

A nova diretora do ICET já sabe quais serão as principais demandas que deverá encontrar no instituto. A professora aponta que deverá agir nos segmentos que precisam de maior suporte, como a falta de pessoal, “alguns cursos sofrem mais do que outros, por exemplo, a Engenharia Civil tem muitos problemas com a falta de professores e técnicos. Devemos olhar com cuidado para este tema em todos os cursos do instituto”. Além disso, em entrevista ao Focaia, ela destaca a pouca manutenção dos laboratórios. “Os alunos sofrem com a falta de materiais, às vezes os reagentes são insuficientes para todos, impossibilitando o trabalho laboratorial em sua totalidade, o que não é correto”. 

E para concluir suas metas iniciais, a nova diretora ainda destaca que deverá agir em relação às disciplinas comuns aos cursos do instituto ofertadas nos semestres. “Como é o diretor que faz a distribuição destas disciplinas, ele mesmo pode fazer o horário e encaminhá-lo aos coordenadores de curso, para que eles distribuam as disciplinas especificas. Isso fará com que não haja choque de horários, e caso o aluno não consiga fazer a disciplina em um horário, poderá fazer em outro”.

O diretor do ICET tem como função buscar, por meio de ensino teórico-prático, desenvolver o potencial científico do aluno, preparando-o para enfrentar novos desafios da ciência, capacitando assim profissionais especializados e aptos a enfrentar toda gama de problemas da especialidade escolhida.

História

Natural de Guarapuava, Paraná, Tussolini realizou sua formação acadêmica no seu estado de origem. É formada em Engenharia de Alimentos pela Universidade Estadual do Centro-Oeste (PR), fez Mestrado e Doutorado pela Universidade Federal do Paraná. Apesar de jovem, apenas 29 anos, a nova diretora do ICET/UFMT/CUA já lecionou na Universidade Federal de Rondônia e em universidades privadas, além do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT). Chegou ao Campus Araguaia em 2015 e no ano seguinte foi eleita pelos colegas coordenadora do curso de Engenharia de Alimentos. 



0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.