O e-book detalha as características e ferramentas das principais redes sociais (como Facebook, Twitter, Google+ e LinkedIn) e inclui conselhos e boas práticas para comunicadores e empresas. Além disso, contém descrições básicas de outros meios digitais como Vine, Instagram e Pinterest.
A intenção do projeto é ajudar jornalistas a se adaptarem ao novo papel de “Community Manager” de redes sociais sem abandonar os critérios rigorosos de sua profissão, explicou Esther Vargas, diretora de Clases de Periodismo, na introdução do guia.
“Devemos seguir fazendo jornalismo, mas apoiados nas redes sociais, nas novas plataformas e audiências, desde e para o mobile”, disse Vargas.
Embora lidar com redes sociais implique muitos trabalhos, como conhecer e se comunicar com audiências ou criar e organizar conteúdo interessante e útil, Vargas esclareceu que o mais importante para o jornalista continua sendo o mesmo: a checagem de dados.
O livro eletrônico foi desenvolvido pela jornalista Sofía Pichihua com o patrocínio da Telefónica do Peru, e inclui conselhos e opiniões de destacados comunicadores na América Latina e Espanha.
Recentemente, o Centro Knight para o Jornalismo nas Américas também publicou a segunda edição de seu e-book gratuito “Ferramentas digitais para jornalistas,” um guia para jornalistas que trabalham em meios digitais.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.