MEC considera incluir novos idiomas como opção no Enem

Segundo o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, governo fará estudo para verificar demanda no exame para os idiomas francês, alemão e mandarim. Anúncio foi feito durante cerimônia de parceria com a França



O governo brasileiro avalia a possibilidade de incluir outros idiomas, como o francês, o mandarim e o alemão, como opção na prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), de acordo com o ministro da Educação, Aloizio Mercadante. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (12), após evento com o presidente da França, François Hollande.

Atualmente, os candidatos à prova podem optar entre responder a questões de inglês ou espanhol. De acordo com Mercadante, o ministério fará um estudo para verificar a demanda dos estudantes por exame de francês no Enem.

Durante discurso em evento voltado para o intercâmbio de estudantes brasileiros e franceses, o presidente da França fez um apelo a Mercadante para que o francês seja incluído nas provas de acesso a universidades federais brasileiras. Segundo ele, existe um projeto de língua bilíngue na França, que propõe lecionar o português em diversas escolas.

Mercadante afirmou que se existir um volume significativo de estudantes que considerariam outra opção de idioma, existe a possibilidade de ampliar não apenas para o francês. O ministro destacou que o alemão e o mandarim, idioma falado na China, também poderão ser incluídos no exame.

1 comentários:

Anônimo disse...

seria muito boa a inclusão de novas línguas no ENEM como a língua alemã, pois existem várias escolas que ensinam essas línguas para os seus alunos, o que os torna capazes de realizar as provas com esses idiomas...

Postar um comentário

Comente esta postagem.