Blogs e redes sociais são alguns dos meios usados pelos jovens para divulgar em tempo real o que descobrem no evento.

A câmera de vídeo comandada por Wesley Oliveira, 15 anos, e o microfone nas mãos de Nicolas Oliveira, 15 anos, possibilitam mais do que o registro das novidades tecnológicas expostas na Campus Party. Por meio do Projeto Imprensa Jovem, uma experiência que mescla educação e comunicação, os estudantes exercem o direito de produzir e divulgar conteúdo, aprendem sobre tecnologia e compartilham o que fazem com pessoas do mundo inteiro na Internet. Blogs e redes sociais são alguns dos meios usados pelos jovens para divulgar em tempo real o que descobrem na feira.

foto_educom_agbrasil

Nicolas participa do projeto desde 2010, quando ainda estava no 6º ano. No grupo de comunicadores estudantis, ele atua como repórter. “Sou mais solto, então fiquei com essa parte de entrevistar”, relatou. Para Wesley, que se considera tímido, o trabalho com filmagem foi mais fácil. Assim como eles, 30 mil jovens, pelo cálculo da Prefeitura de São Paulo, participam de projetos de educomunicação – conceito que agrega as duas áreas – na rede pública de ensino.
Além da cobertura de eventos, a cargo da equipe do Imprensa Jovem, são desenvolvidos projetos de rádio escola, jornal mural, fotografia, quadrinhos, jornal comunitário e profissionalização na comunicação para estudantes do Programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Ao todo, 250 escolas municipais desenvolvem projetos desse tipo. “O chamado é por adesão. A secretaria apoia, capacita, mas a escola é que manifesta o interesse”, diz o coordenador do projeto, Carlos Lima. Mais


0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.