Argentina quer mudar judiciário

Cristina Kirchner, durante sessão do Congresso Nacional do país, onde discursou ontem

 Em um discurso na abertura das atividades do Congresso argentino, ontem, a presidente Cristina Kirchner anunciou que enviará ao Congresso na semana que vem um pacote de leis com o objetivo de “democratizar a Justiça”.

Segundo a proposta, todos os integrantes do Conselho da Magistratura (equivalente ao Conselho Nacional de Justiça no Brasil) deverão ser eleitos por meio de voto popular e representantes de outras profissões, como “médicos, contadores e psicólogos” devem passar a integrá-lo.

Hoje, o órgão é formado por representantes dos poderes Executivo e Legislativo e advogados. “É preciso dar a esse órgão uma representação popular, onde a sociedade se veja representada”, disse Cristina.
 Folha de S. Paulo

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.