De acordo com Eugénio Correia, número crescente de falantes do idioma é um dos fatores que aumentam o ‘potencial econômico’ da língua.


LISBOA (Agência Brasil) 1º de março – Até o final do século XXI, os oito países falantes do idioma português (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste) terão uma população de 350 milhões de pessoas – 100 milhões a mais que os atuais cerca de 250 milhões (dos quais mais de 190 milhões são brasileiros).

A conta é de Eugénio Anacoreta Correia, presidente do Conselho de Administração doObservatório da Língua Portuguesa, que funciona em Lisboa. Segundo ele, o número crescente de falantes do idioma é um dos fatores que aumentam o “potencial econômico” da língua.
Em sua opinião, a tendência demográfica – junto com a ascensão econômica de Angola, Brasil e Moçambique, bem como fatores culturais (como a música) e a Copa de Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos Rio 2016 – explicam o “boom do interesse” mundial pelo português, ao falar do aumento da procura por cursos de português em países não lusófonos. Mais

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.