Rede social alegou que 'Föxx Salema' não era um nome real.
Internauta entrou com ação judicial contra o Facebook em 2012.

Föxx Salema, nome social do transexual André Salema Nunes, que publicou vídeo no YouTube para contar sobre processo que move contra o Facebook (Foto: Reprodução/YouTube)
Transexual Föxx Salema que publicou vídeo no YouTube para contar sobre processo que move contra o Facebook (Foto: Reprodução/YouTube)
Impedido de utilizar o nome social no perfil do Facebook, um transexual brasileiro levou a questão à Justiça e abriu um processo contra a empresa.

 A briga vem se arrastando desde agosto de 2012, mas no começo de março Föxx Salema, nome social adotado por um morador de Bragança Paulista (SP), publicou um vídeo no YouTube para desabafar (veja o vídeo), depois de seu perfil ser novamente desativado pelo site, contrariando uma determinação judicial. Föxx pediu para não ter o nome verdadeiro mencionado na reportagem.

“Eles desativaram minha conta alegando que eu não existia, alegando que eu não poderia utilizar o nome artístico e social, que é Föxx“, disse.

Föxx diz que fez o vídeo para alertar outros transexuais, porque o Facebook alegou que ao não utilizar o nome civil ele colocaria outras pessoas em risco.

Após ser questionado pelo G1, o Facebook reativou o perfil do transexual que poderia ser acessado normalmente na quarta-feira (13). No dia seguinte, Föxx postou um vídeo agradecendo as pessoas que o apoiaram.

O Facebook informou que não comenta casos específicos. “Usar nome ou identidade falsos significa violar nossos termos de uso”, afirmou a rede social em nota. “Poderemos remover um perfil se determinarmos que não é autêntico ou que comunica informações falsas.”Como o processo ainda corre na Justiça, o perfil pode ser desativado novamente.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta postagem.