A partir do próximo ano, um estudante não poderá mais ocupar duas vagas em universidades públicas simultaneamente. A regra é válida para matrículas realizadas a partir deste mês, tanto em universidades federais quanto estaduais. Aqueles alunos com vínculos acadêmicos anteriores a essa data poderão terminar o curso normalmente.

De acordo com a Lei nº 12.089 os estudantes só poderão cursar uma universidade pública por vez, mesmo que os cursos sejam em instituições diferentes. A medida publicada no D.O.U em 12 de novembro já era adotada por algumas instituições federais, como a Universidade Federal de Minas Gerais.

O objetivo da lei, de autoria do deputado Maurício Rands (PT-PE), é aumentar o número de estudantes com acesso às universidade públicas.

3 comentários:

Filosofia a serviço do Homem disse...

Não concordo com esta Lei, pois se o aluno tem a capacidade e a disponilibidade para cursar dois cursos simultaneamente em Universidades diferentes, por que nao aceitar. Vejamos pois,que o aluno sempre estar em pleno discernimento de sua vocação e sem tem duas opções melhor ajudará o aluno na realização pessoal e profissional.

Alfredo Costa disse...

Isso mesmo. Considero a medida um arbítrio do Estado que fere os direitos individuais de quem foi aprovado por seus próprios méritos em mais de um curso. Ao mesmo tempo, sobram vagas nas universidades...

Anônimo disse...

Lei lixo, privam-nos dos nossos direitos

Postar um comentário

Comente esta postagem.